BLOG

“Liderança é uma ação, não uma posição.” - Donald H. McGannon

Sempre ouvimos muito acerca das características e competências de um verdadeiro líder, mas como sabemos, nada supera o exemplo prático. Com esta idéia, quero lembrar de um texto que li sobre um momento que ficou gravado na história do tempo, referente a lendária figura de Alexandre, O Grande.

“A vida não passa de um jogo em que todas as respostas existem... você só precisa encontrar as perguntas certas para vencer.” - Anthony Robbins

Nota: este artigo é uma continuação do artigo anterior, voltado a entender Perguntas Inteligentes (para aplicar a gestão de sua empresa e negócios).

No artigo anterior estivemos falando sobre a importância de aprendermos a fazer “perguntas inteligentes” para que possamos encontrar “respostas inteligentes”, partindo do princípio que nossa mente sempre “foca” sua atenção naquilo que estamos observando, e que se “focarmos” nossa mente em ideias negativas vamos perceber mais o negativo do que o positivo, e se “focarmos” no que é positivo é isto que vamos perceber.

“Somente quando você começar a fazer as perguntas certas é que passará a obter as respostas certas” – Dorothy Leads

Uma ferramenta muito interessante e útil é a ideia de aprendermos a fazer perguntas inteligentes ao invés de fazer perguntas burras. A ideia é a mesma usada nos processos de terapia e de PNL, e que podem ser muito úteis para a liderança e a gestão de empresas.

“Só existem 4 estratégias básicas de crescimento: Vender mais produtos existentes para clientes existentes. Vender novos produtos para clientes existentes. Vender produtos existentes para novos clientes e Vender novos produtos para novos clientes.” – Phlilip Kotler 

Quero compartilhar uma entrevista realizada para uma revista de negócios, com 5 questões relacionadas a qualificação da equipe de atendimento e vendas e a necessidade de profissionalismo na gestão das empresas:

“SE VOCÊ CONTINUAR A FAZER O QUE SEMPRE FEZ, CONTINUARÁ A OBTER O QUE SEMPRE VEM OBTENDO.” ( pressuposto da PNL )

 A maioria das pessoas age de forma tão automática no seu dia a dia que nem percebe o que está fazendo com sua vida. Agem de forma inconsciente construindo seu destino de forma impulsiva. Podemos até dizer que para elas sua vida parece apenas fruto do acaso, ou seja, uma questão de sorte ou azar, e não um resultado consequente de seus pensamentos e atos. Deste modo as coisas desagradáveis também não são de sua responsabilidade, mas sim culpa de outras pessoas, o que sem sombra de dúvidas é bem mais fácil e agradável.

PROCURAR

FACEBOOK