BLOG

Superação de Conflitos no trabalho

"Toda história tem três lados: o meu, o seu, e os fatos." - Foster Meharny Russell

Sabemos que os conflitos podem ser destrutivos para uma equipe de trabalho, pois tendem a gerar situações que afastam as pessoas e comportamentos que levam a cada um pensar apenas em si mesmo, o que no final das contas prejudica a todos que participam do mesmo grupo.

Entretanto é preciso lembrar que conflitos são normais e inevitáveis no convívio humano, mas que se houver boa vontade e disposição, os mesmos podem até se tornar positivos e construtivos para o grupo como um todo.

Normalmente eles surgem em função das diferenças de cultura, divergências de opiniões, ambições e interesses pessoais, percepções pessoais e valores diferentes, fuga das responsabilidades e outros fatores.

É preciso que todos percebam que se não houver esforço de todos, no final das contas, a conta será dividida entre todos. Portanto faz-se necessário que em situações de conflito, declarados ou não, cada um possa pensar no que está ajudando ou prejudicando o grupo, o que pode aprender com o mesmo, e o que vai fazer para ajudar a melhorar.

Obviamente se apenas mudar não resolve, mas se um iniciar o processo, aí então os demais podem se envolver e deixar de lado as dores e o individualismo, e juntos farão grandes mudanças, beneficiando a si e aos demais.

Portanto:

Melhore os relacionamentos: Busque desenvolver relacionamentos honestos com os seus colegas, evitando deixar de falar os problemas que estão ocorrendo. Apenas procure cuidar como vai falar, o momento e o lugar ideal para isso. As pessoas vão tratá-lo e respeitá-lo mais pela sua honestidade, desde que sua honestidade seja dosada com consideração e respeito ao outro.
 
Evite conflitos desnecessários:  Muitas pessoas criam conflitos desnecessários, quer pelo seu comportamento (ser uma pessoa fechada, prepotente, paciente, intolerante, nervosa, radical, etc) ou porque está com problemas e quer descarregar em alguém. Estes tipos de comportamento devem ser trabalhados até ser superados, ou ao menos amenizados a ponto de não criarem grandes problemas, pois trazem prejuízos e desgastes emocionais para todos.
Lembre-se: “Quando todos pensam igual é porque ninguém está pensando.” - Walter Lippman

Minimize os conflitos existentes:  Procure diminuir a importância dos conflitos existentes no grupo, evitando cultivar o clima negativo por meio de intrigas, fofocas, ou mesmo jogando responsabilidades nos outros. Fale bem das pessoas, evitando comentar as coisas ruins para os colegas, e sempre que possível valorizando-as e aceitando-as nos relacionamentos.

Vencer/vencer:  Faça dos conflitos existentes uma forma útil para resolver problemas da empresa, ou para ajudar as pessoas a crescerem e se ajudarem por meio deles. Evite o vencer/perder ou o perder/vencer, e descubra como fazer o vencer/vencer, onde todos tenham algum benefício no final das contas, nem que seja o amadurecimento como ser humano.

Administrar conflitos exigem compreender pessoas, seus interesses e motivações, e levar as pessoas que estão em conflito a um caminho onde todos tem um ganho maior ou uma perda menor. Vai exigir trabalho e tempo, mas com certeza os ganhos para a empresa e a equipe compensarão todo o esforço dispensado, e você como gestor terá uma equipe mais unida e focada em resultados e com um bom ambiente de trabalho.

Um grande abraço.

Bruno Krug
Palestrante Motivacional e Mentor de Líderes
(55) 3312-5477 / (55) 98142-5600
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

https://www.facebook.com/brunokrug.palestrantemotivacional

PROCURAR

FACEBOOK